O dia em que escutar nossa música não doeu mais.

 

tumblr_n50bdx5rq01ruxyndo1_1280E aquela lista de músicas ficava lá parada, esperando para ser escutada. O meu dedo coçava para apertar o play e deixar rolar, escutar no escuro do meu quarto, só com a luz da rua entrando. Colocar no replay a noite toda, até amanhecer mais um dia cinza e friozinho da lado de fora. Mas aí é que tá o problema, eu não conseguiria perceber nada disso, pois ia começar a doer tanto escutar aquelas músicas que eu não aguentaria e desligaria tudo.

Eu poderia ter excluído a lista, as músicas, mas não faria diferença. As lembranças achariam um outro jeito de entrar e me atormentar. Porém esses dias aconteceu, numa noite solitária. Eu apertei o play e deixei rolar e para a minha surpresa, não doeu.

Lembrei de tudo e meu peito não apertou em nenhum momento, apesar das lembranças, das sensações que tive quando os instrumentos começaram a entrar em harmonia. Para te falar a verdade, depois de alguma músicas até peguei no sono. Um sono sem sonhos, sem fantasmas vindo me atormentar.

Quando acordei, o dia estava claro e ensolarado e foi aí que eu percebi: a culpa não foi das músicas, elas eram lindas por sinal. A culpa foi minha de associá-las à você, de me privar de escutar bandas incríveis porque a minha tristeza tomou a frente. Mas eu precisava da prova final. Fui no rádio e coloquei a nossa música, a principal. A canção cujos versos serviram para legendar nossas fotos, para gravar em nossa pele.

Me sentei no sofá e deixei que fluísse, e fluiu. Fluíram pensamentos novos, mais claros, mais maduros que até me fizeram ver que foi para melhor, pensamentos que jamais cruzaram minha mente devido à tristeza. Vou descrever alguns deles.

A pior parte já tinha passado, o fim. O tormento, a agonia em saber se era aquilo mesmo que precisava ser feito, já é história antiga. Com clareza percebi que sim, era aquilo mesmo que precisava ser feito, pois a dor da separação não se compara em nada com a dor do desamor, do desprezo.

Depois, você não foi uma pessoa horrível, como eu achei. Você precisou seguir o caminho que o destino havia te preparado e, querendo ou não, não foi ao meu lado. E foi tudo da forma mais gentil que você conseguiu fazer, mas infelizmente dizer à alguém que não há mais amor não é algo fácil nem gentil, mas você conseguiu, porém meu egoísmo estragou tudo e me fez pensar que eu era a vítima. Esse é mais um.

Eu não sou vítima. Tenho forças para caminhar sozinho, criar minha história, afinal ela é minha e de mais ninguém então por que tanto medo de ficar sozinho? Eu consigo fazer tudo sozinho, aliás, uma parte de nossas vitórias na vida são conquistadas sozinhos.

E quando a música foi chegando ao fim eu decidi não retroceder e tocar novamente, pois aquela música havia sido o nosso amor, amor este que acabou. Eu posso sim ouvir a mesma música várias vezes, mas o que ela me fez sentir aconteceu somente uma vez, o resto serão lembranças, e é assim com o nosso amor, eu só senti ele arder em meu peito uma vez, hoje eu somente lembro como foi essa chama. E outra semelhança: nossa música e nosso amor pareciam eternos, mesmo os dois tendo um tempo certo de duração.

Vou renovar minha lista de músicas e as nossas? Bem as nossas serão como os discos. Guardados, porém nunca descartados.

Anúncios

2 comentários sobre “O dia em que escutar nossa música não doeu mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s