Seja o sorriso que as pessoas temem.

000

Vocês já passaram por aquela situação onde criou uma grande expectativa em cima de algo e quando aconteceu não é tão bom assim ou é totalmente diferente do que imaginou? Sim? Então vai entender o que quero dizer.

Finalmente chegou a minha vez de conhecer o mundo adulto. Criar independência, tomar decisões, perambular pela cidade grande, se perdendo e se encontrando novamente. Me metendo em furadas para adquirir experiências. Eu esperava ansioso por tudo isso, agora… não vejo a hora que vai acabar. Se é que vai.

To querendo gritar “Já chega, não gostei da experiência, me dá meu pijama e meu travesseiro e coloca o VHS do Rei Leão”. Não digo que não, até poderia gritar isso, mas seria tachado de louco ou alguém com síndrome de Peter Pan, sem contar que não faria o efeito que eu desejo. Ninguém ia me pegar pela mão e dizer que tudo bem, pelo menos você tentou. Não! Vão me dizer: “Deixa disso e levanta que já são 6:20″. Pois é, tudo muito lindo quando citei no meu discurso de formatura, mas na prática não queria nem ter me formado.

Mas tudo bem, eu supero. Supero acordar cedo pra trabalhar, supero as noites mal dormidas, a falta de dinheiro, as cobranças, as noites de sábado que tive e terei que atravessar fazendo pesquisas, mas eu nunca, nem em mil anos levando essa vida, eu vou superar a infelicidade.

Não estou falando da minha infelicidade, mas sim das pessoas à minha volta. As pessoas estão tristes no ônibus, no trem, nas ruas, no meu serviço, na minha faculdade. Em basicamente todo o lugar não há mais sorrisos, a não ser sorrisos educados, isso quando damos a sorte de esbarrar com alguém que conhece tal coisa. Essa é minha expectativa que foi destruída. Eu esperava pessoas felizes indo para o trabalho, pois afinal você está ganhando a vida, seu dinheiro, mas não! A maioria sofre calada, a maioria chora no olhar. Minha tristeza se dá quando ficamos surpresos por receber um sorriso na rua, por desconfiarmos de tal gesto. Em que mundo viemos parar aonde um ato tão sincero, ou pelo menos é o que deveria ser, é desconsiderado ou dado com algo incomum no nosso cotidiano?

Estou percebendo que o problema talvez não esteja no mundo dos adultos e sim no mundo, ponto. Talvez nem voltar a ser criança ajude nessas horas.

E por fim, e o pior pra mim, é ser contaminando por toda essa sujeira. Não conseguir dar um sorriso, pois simplesmente não tem como sorrir depois de ser empurrado, depois de deixar de ver o sol, pois estou debaixo da terra nos metrôs lotados. Porém eu tento, tento encontrar nas pequenas coisas um motivo pra sorrir. Como uma criança fazendo graça, ou até uma piada sem graça. E com isso você aprende até mesmo a rir das suas próprias besteiras, isso é, se mesmo sem vontade, o seu coração ainda sorria de vez em quando.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s