Valeu a Tentativa… ou não!

floral-garden-state-guy-photography-weird-Favim_com-81261

Estive pensando sobre uma conversa que tive com um rapaz na porta de uma balada na Augusta. No caso ele comentava como a pessoa que ele namorava estava na mesma balada e ele se sentia culpado por ter terminado com ela e então tive que perguntar: “Mas por que terminou?”. Ele me respondeu que não tinha sentimento suficiente para namorar e que depois de 4 meses juntos decidiu terminar.

Eu fiquei indignado e soltei: “Como você fica com alguém por 4 meses sem gostar dessa pessoa?” e ele respondeu com toda a simplicidade do mundo (simplicidade esse que me atingiu como um tapa na cara) que “na vida a gente tenta as coisas.”

E aí? Como fica agora? Na vida a gente tenta as coisas… Primeiramente fiquei chocado com a minha atitude, pois me dizia tão a favor de ir de cabeça, tentar algo novo e julguei alguém por ter feito exatamente isso. Mas então eu refleti melhor, talvez eu o tenha julgado porque aquela atitude pra mim é desconhecida. A atitude de alguém mesmo sem o sentimento tão forte tentar algo, pois simplesmente “vai que acontece, não é mesmo?”. Eu não conheço isso! E por fim, isso me pôs a pensar: Eu não valia a tentativa?

Será que eu não valia a tentativa de se tornar algo maior, será que não valia a pena continuar com todos os nossos sorrisos, nossas conversas, nossas músicas? Foi tudo tão superficial e passageiro que na primeira incerteza, na primeira balançada nada valia mais a pena o risco?

Não compensava conversar sobre nossos sentimentos e tentar ajustar os erros e medos? Parece que não, foi mais fácil acabar com tudo ali e se parar e analisar isso foi de uma tremenda falta de confiança, meu caro! Eu não sou os outros que jogaram futebol com seu coração. Você saiu daquele jardim de plantas carnívoras e entrou no meu jardim e aqui se cuida, se respeita, e acima de tudo, aqui se tentam as coisas.

Enfim, você só colheu algumas flores daqui e se foi, como disse, pareceu mais fácil parar com tudo. Isso também é novo para mim, pois fui ensinado a persistir no que quero, mas também sei quando recuar. Mas fique à vontade, o jardim vai continuar aberto se quiser ficar um pouco mais. Aqui vivem amantes, amigos, família e até desconhecidos que acharam as flores bonitas.

Espero que você entenda tudo o que esse texto diz como algo bom e não com um descarrego de raiva, se não… valeu a tentativa.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s