5 Álbuns para se ter no Spotify

Eu preciso confessar que estou numa paixão avassaladora que já se tornou casamento, com o Spotify.

Pra quem não sabe, o que talvez seja algo inexistente, o Spotify é um aplicativo de música aonde você pode ter seus álbuns favoritos e ainda criar playlists misturando músicas e estilos diferentes. O app tem a versão premium onde tudo é liberado e a versão free que consiste em algumas limitações um tanto chatinhas como propagandas no meio das músicas, só poder escutar em ordem aleatória e precisar de internet para usar fora de casa. Nem tudo são flores, né mores?

Mas o real assunto aqui é: o que estou ganhando com esse novo relacionamento haha. Ora nada mais, nada menos do que a chance de ter músicas maravilhosas e ainda poder escutar aonde eu quiser! Ainda não superei esse app, sério.

Então eu PRECISEI fazer esse post pra contar os meus álbuns favoritos e que não parei de escutar até agora. Anota aí!

1)EP: VÍCIO – Manu Gavassi

Vício.jpg

O que dizer desse EP que é realmente um vício? hahaha. Eu nunca fui fã da Manu, mas esse EP dela ganhou meu coração. As batidas, as letras, enfim tudo nele faz com que eu não me canse de ouvir. Um fato bem legal é que a ordem das músicas estão em ordem cronológica, ou seja, formam uma história de como tudo foi acontecendo.  Fora que a Manu teve uma ajuda maravilhosa de ninguém menos que Júnior Lima! Precisa de mais?

2) PURPOSE – Justin Bieber

Justin_Bieber_-_Purpose_(Official_Album_Cover)

Não consigo superar! Só isso hahaha. Esse álbum do Justin está incrível de maravilhoso! As letras estão mais maduras, as melodias combinam com a voz (sensacional) que ele está agora. Enfim, apenas ouçam! Há favoritas nesse álbum: Love Youself e Where Are Ü Now.

3) TOO YOUNG TO LIVE, TOO RARE TO DIE! – Panic! At The Disco

Too_Weird_to_Live,_Too_Rare_to_Die!

Eu sei, eu sei! Esse é álbum é de 2013, mas eu fui parando de acompanhar o Panic! e só agora voltei e já descobri que eles continuam na área e sensacionais como sempre. Mas confesso que antes de ouvir esse novo álbum já fiquei com receio porque achei que não seria nada parecido com os anteriores. Realmente não são, mas isso é o que deixa ele maravilhoso!

Pesquisando por aí descobri que o cd veio de um momento de nostalgia do compositor  e também vocalista. Ele fala nas letras sobre sua adolescência que aconteceu em Las Vegas. Parece ser incrível viver próxima àquelas boates incríveis, mas talvez não seja quando se tem 15 anos e não te deixam entrar em nada.

4) MADE IN THE A.M. – One Direction

mita_cover

Antes mais nada queria deixar registrado que a voz do Zayn faz falta. Obrigado!

Dito isso, podemos seguir para falar desse álbum qe faz minhas viagens de metrô hahaha. Igual ao Justin, os meninos do 1D estão mais maduros em suas composições e o Made In The A.M. deixou isso bem claro. A banda continua firme e forte e cada vez mais ganhando meu coração hahaha. A favorita desse é Walking In The Wind, porque né!

5) ARTPOP – Lady GaGa

capa-do-album-artpop-de-lady-gaga-1381167936702_600x600

Ai, essa mulher ganhou meu coração em 2009/2010, nossa relação ficou abalada por um tempo, mas daí ela vem e me ganha de novo com esse álbum que eu tô sem palavras além de MARAVILHOSO para descrever. Acho que consigo achar um jeito de dançar todas as músicas desse cd. As batidas chiclete e o jeito GaGa de ser continuam ali, graças a Deus. O que mudou, talvez, é que agora a nossa Lady parece estar mais focada em falar de amor do que da fissura pela fama. Não poderia ter  feito melhor, sim ao amor GaGa!

Esse foram meus álbuns favoritos. Se identificou com algum? Ficou com vontade de conhecer algum? Só baixar esse app do amor que é o Spotfy e mandar ver. Me siga lá também: gabebc21

Beijo, abraço e muita música!!!

 

 

Anúncios

Parabéns SP! 3 Motivos Para AMAR Essa Cidade

Aniversário dessa cidade maravilhosa que eu aprendi a amar apesar de todo o caos envolvido em existir nela hahaha. É claro que há algumas que deixam mais fácil amar São Paulo e essas coisas são encontradas tanto na  correria quanto escondidinhas numa das travessas.

E selecionei 3 coisas incríveis que São Paulo tem e que fazem com que ela tenha um lugar mega especial no meu coração.

1)Parque do Ibirapuera

ibirapuera%20index

Esse lugar é simplesmente perfeito para um monte de coisa. Passeio em família, curtir com os amigos, uma roda de violão e até primeiros encontros! Tem uma área verde sensacional, lagos e uma energia que até parece que estamos numa São Paulo paralela hahaha, mas é claro que o caos invade um pouco lá também, pois muito gente que ir pra esse universo paralelo, mas sempre tem um cantinho mais calmo que você pode até meditar.

2) Avenida Paulista

Paulista-640x330

E o caos nunca foi tão lindo! É um barulho só, uma correria sem igual, mas se você parar por dois segundinhos e olhar em volta, o amor te pega de jeito. Os prédios altos e (muito) lindos fazem você se desligar de toda aquela bagunça e prestar atenção da metrópole maravilhosa que você habita.

3) Artistas de Rua

street_artists

Se tem uma coisa que deixa São Paulo única são os seus artistas de rua. Pessoas incríveis que embelezam nosso dia seja com música, com dança, como estátuas vivas ou até fazendo artesanato. Sempre que tenho tempo (pois SP tem dessas também) eu paro e curto um show de rua ou fica olhando filtro dos sonhos que colocam à venda e óbvio, fico querendo todos hahaha.

 

Eu poderia continuar, mas, sério, nem precisa né? Só com essas três coisas até eu já me apaixonei por SP (mais ainda hahaha)

5 Música da Tove Lo Para Você se Apaixonar

Gente, eu conheci o amor e ele é definido por: “músicas da Tove Lo”. Deixa eu explicar melhor, estava pelo Youtube (se inscreva no meu canal, aliás) ouvindo músicas e me deparei com uma música dela que eu já conhecia e resolvi escutar. Olhando os vídeos relacionados encontrei outro e escutei também, daí lá pelo segundo refrão eu parei e : “OOOOPAAA, ESSA MÚSICA É BOA!”

tove-lo

Então eu tenho escutado sem parar, de verdade, estou num relacionamento sério com essas músicas e to querendo pedir em casamento. Eu selecionei as 5 que eu estou escutando mais loucamente do que as outras para compartilhar com vocês, pois é algo que precisa com urgência ser mostrado ao mundo hahaha. Bora lá!

1)Habits (Stay High)

Essa é a que eu já conhecia que me levou às outras. Sério, não preciso nem dizer muito, é só escutar. A batida dele mesmo que sendo às vezes melancólica, é muito dançante e a melodia com a voz da Tove ficou… simplesmente um caso de amor recente que estou tendo.

2) Talking Body

Ok, a letra é mega pesada, eu sei, mas gente ela fala alguma mentira? Obrigado, de nada.

3) Moments

Não sei o que dizer, só sentir…

4) Thousand Miles

Sabe aquelas músicas que tocam no seriado quando a coisa começa a ficar séria pro casal? Então…

5) Timebomb

Manda essa pro seu crush complicado hahaha

Espero que vocês tenham gostado do post e quando escutarem essas músicas daqui pra frente, lembrem de mim hahaha. Deixa seu comentário, seu like e seu amor por aqui.

Beijo, abraço e aperto de mão.

Playlist de Halloween | Músicas Gótica Suave

Olá, meu Brasil gótico haha! Não, eu não vim falar de músicas que vão deixar vocês com medo, mas são músicas um tanto pesados e dark que servem de trilha sonora para quando você sair todo gótico na rua pra pedir doces. Ou só pra ficar me casa escutando mesmo e imaginando mesmo.

Então, lá vai. Pega o fone e o caldeirão, clica nos nomes e vai fundo no mundo dark.

Halloween-Tumblr-Photography-1

Que sensacional montar essa playlist, mesmo que curta! Tem músicas aí que escuto desde os meus 14 anos haha. Espero que vocês tenham gostado e ouçam as músicas mesmo depois do Dia das Bruxas.

Um beijo, abraço e aperto de mão!

HITCHCOCK: Se Tornando o Mestre do Suspense

Fala, meu Brasil! Comecei a conhecer o trabalho do cara depois do curso de Jornalismo, onde aprendemos um pouco sobre cinema e achei justíssimo apresenta-lo à vocês ou lembrá-los sobre ele nesse semana de Dia das Bruxas. Hitchcock não faz terror, ele é O CARA do suspense, mas para todo medroso, qualquer música mais tensa basta haha.

Alfred Hitchcock iniciou sua carreira como designer de intertítulos (que é  quando se faz as telas escritas no cinema mudo) em 1919, aos 20, nos estúdios Players Lasky em Londres. Lá foi onde ele aprendeu a roteirizar e a editar, assim como a direção de arte. Com esses conhecimentos, tornou-se assistente de produção em 1922.

Ainda em Londres, foi aonde ele mostrou suas primeiras obras, chamando a atenção de produtores de Hollywood e com isso lançou A Estalagem Maldita (1939) que findou a sua fase inglesa.

028-alfred-hitchcock-theredlist

Seu talento para o suspense começou a aparecer em seu primeiro cargo. Mesmo criando cenas do cinema mudo, ela as montava de tal maneira que instigava o espectador. Hitchcock usava cortes precisos e enquadramentos e isso aguçava a emoção. Muitos fatos vividos por ele também influenciavam seus filmes, um deles é a característica de ter personagens acusados injustamente. Tal característica é fruto de uma situação em que, quando mais jovem, Hitchcock foi encarcerado a mando de seu próprio pai a fim de lhe ensinar uma lição.

É recorrente em seus filmes, também, a aparição do diretor. Com o tempo, o público ficava tão ansioso pela aparição de Hitchcock que desviavam sua atenção da trama, então ele decidiu aparecer logo no começo e saciar a plateia para que se envolvessem na história.

20488371

Se já não bastasse a montagem bem feita para mexer com a emoção e a sintonia de personagens e enredo, Hitchcock se aventurou na psicanálise, dando ainda mais inspiração para os filmes que se seguiram após essa fase. Os estudos resultaram em algo tão bom que os críticos diziam que ele e Freud haviam sido feitos um para o outro.

Alfred Hitchcock não tinha medo de inovar e isso podia pesar tanto para o lado ruim como para o bom e pesou para esse lado em Psicose (1960), onde ele decide matar sua personagem aos 46 minutos de filme, quebrando assim, o pressuposto que os personagens morrem somente ao fim do filme.

Janet Leigh in Psycho

Apesar de seu grande talento, Hitchcock usou de muito estudo para se tornar o Mestre do Suspense. A montagem alternada se fez totalmente presente ­- exceto em alguns casos – para que seus filmes tirassem o fôlego de seu público.

Se estava procurando algo para fazer depois de ver as séries do post anterior, já  achou! Assistir os filmes do Hitchcock e nem vem com esse preconceito só porque são em preto e branco,  sério não interfere em nada.

Beijo, abraço e aperto de mão.